sábado, 21 de novembro de 2009

VELHA É A VOVOZINHA!!!!

Não adianta disfarçar, dizer à ela que você não pode recebê-la. Um dia ela vem te visitar...

De nada adianta a tintura do cabelo, o lifting ou o botox... A idade chega!

Ontem me encontrei com velhas amigas jovens. A alegria do reencontro, o matar as saudades, os comentários de sempre: Como você está bem! Continua bonita! Como quem diz: Olha apesar de que a idade já está deixando marcas, não se preocupe, nem fique triste, pois ainda há alguns traços de beleza...

E aí, a pergunta de sempre: Você já tem netos? Eu, que já desisti de dar indiretas e diretas, aliás, diretíssimas, para os meus filhos, ambos casados, sobre o meu desejo de ter netos, já entendi que essa é a melhor forma que as minhas amigas têm para contar sobre os seus netos... todos umas gracinhas...

Vó moderna não anda com foto de neto na carteira... a foto está no celular! Foi a melhor forma que os filhos impacientes com a falta de habilidade tecnológica das mães sexagenárias descobriram para fazer-nos aprender a lidar com essas engenhocas.

Bom, eu não me incluo nesse grupo. Primeiro porque ainda não cheguei a idade sex...agenária. Segundo porque ainda não tenho netos e terceiro porque aprendi a me virar mais ou menos com essas novidades há um pouquinho mais de tempo...

Mas, confesso, cá entre nós, que na hora de estacionar, bem que eu gostaria de ter chegado lá... Também devo admitir que já não tenho tido muita paciência para trocar de celular e, principalmente, ando morrendo de inveja dessas amigas que andam com foto de neto no celular e mandam e-mails com fotos dos pimpolhos.

Outra pergunta que não falta nos reencontros é a clássica: “como vão seus pais???” Ou: “seus pais ainda estão vivos???”

Eu já tenho as respostas prontas: Meus pais? Estão bem! Bem velhinhos, bem cuidados... Ontem, antes que uma amiga me perguntasse, eu já respondi: Meu pai está bem... bem velhinho... ela riu! Entendeu que eu sabia que ela iria me perguntar sobre ele... Bom, com essa, ela nem me perguntou sobre a outra questão... deve ter saído frustrada por não ter tido a oportunidade de falar sobre (arrr.... ) os netos que eu não tenho...

Bom, acho que eu tenho que me conformar.... e acho até, eu que gosto do “jogo do contente”, que vou começar a pensar em tudo que há de bom quando não se tem netos...

Posso escrever crônicas com calma, posso... ah... posso... posso...
Deixa pra lá... vou dormir...

terça-feira, 3 de novembro de 2009

TEMPO É UMA QUESTÃO DE DECISÃO

Uma das frases mais ouvidas hoje em dia é: "não tenho tempo".

Dizer que não se tem tempo virou também desculpa para não se fazer o que é preciso fazer. Para não se comprometer com o que não se quer comprometer.

É muito fácil dizer: «não tenho tempo para...» Mas, analisando mais profundamente, podemos entender muitas das razões que estão por trás da "falta de tempo".

Acredito que a principal delas é a falta de vontade de fazer aquilo a que se é chamado a fazer. Falar que não se tem tempo virou moda nos tempos modernos. Há pessoas que acham que é "chique" não ter tempo. Os outros ficam achando que você é uma pessoa muito importante porque não tem tempo. Puro mito! As pessoas importantes, competentes, são pessoas organizadas que sabem priorizar o que é importante e reservam tempo suficiente para as atividades essenciais.

E o que é essencial? O que é importante?

Lembro que o mais importante é você! Se você estiver bem, gozando de plena saúde, seu desempenho será bom. Nada pior que andar sempre cansado e desanimado. Nada acontece... nada se consegue fazer. Por isso, a principal prioridade é você mesmo. Isso significa investir na sua saúde e no seu bem-estar. Então, prioridades essenciais: uma boa qualidade de sono, alimentação saudável e equilibrada e atividade física.

Parece simples, mas muita gente não acha importante cuidar dos fatores que são fundamentais para uma noite de sono repousante. Ambiente tranquilo e silencioso, alimentação noturna leve e um bom colchão são primordiais para se dormir bem.

Se você dorme bem, acorda disposto para a atividade física. Nosso corpo não foi feito para ficar parado. A vida contemporânea, com suas comodidades, incentiva o sedentarismo. Por isso é extremamente importante escolher uma atividade física. O ideal é que ocorra no início do dia, pois vai te dar disposição para o dia todo. O tempo dispendido é recuperado pela disposição adquirida. E qual a melhor atividade física? Nos meus anos de experiência e tentativas de aderir a um programa de atividade física (sim, eu não sou atleta de nascimento...), cheguei à seguinte conclusão: a melhor atividade física é aquela que você gosta de fazer e tem condições para tal. Não adianta achar que a melhor academia é aquela do outro lado da cidade. Ou que o melhor exercício é o remo, se você mora longe de algum lugar possível de praticá-lo. A melhor atividade física é a que você faz perto da sua casa, ou mesmo em casa, e que seja feita sem equipamentos (como no caso das caminhadas e corridas) ou com aqueles que você possui ou possa usufruir, como no caso das academias.

Conseguindo um bom sono e a adesão a um programa de atividade física, será mais fácil manter uma alimentação saudável e equilibrada. O principal fator que dificulta uma dieta é a ansiedade. Quando estamos ansiosos, comemos depressa, e aí comemos além do que precisamos. Comemos qualquer coisa, e acabamos por não escolher os melhores alimentos... pode parecer que não tem nada a ver, mas comer bem contribui para uma boa gestão do seu tempo. Nada de comer correndo, sem mastigar direito. Tudo tem o seu tempo e alimentar-se bem, com tranqulidade e qualidade, é fundamental.

E daí? Você pode estar se perguntando - como conseguir tempo para tudo o que eu preciso fazer?

Bom, se você conseguir seguir esses três primeiros passos, vai entender porque eles são fundamentais para administrar bem o seu tempo. Com tempo para pensar, para sentir, para estar com você mesmo, vai perceber que muitas das coisas que considera extremamente importantes e imprescindíveis, na verdade não são tão importantes assim... seu grau de satisfação com a vida vai melhorar e você passará a valorizar aquilo que realmente é essencial!

Essa é a principal dica para se ter tempo: ninguém tem tempo para tudo o que gostaria ou precisaria fazer. O importante é saber priorizar. E para saber priorizar é preciso estar em contato consigo mesmo, para saber escolher aquilo que realmente nos faz felizes!